Reviews

Será que Weeping Doll vale uma passagem de ônibus? Confira o review.

Aqui na cidade onde eu moro, uma passagem de ônibus custa R$ 3,10. Atualmente em promoção de fim de ano na PS Store do Brasil, o jogo de “terror” Weeping Doll está saindo por R$ 3,09 se você tem a PS Plus (ou US$ 0,99 na PSN americana). Mas será que este game, que já recebeu tantas críticas negativas desde o seu lançamento, vale o preço de uma passagem de ônibus? Resolvi usar o troco do pão e descobrir. Aqui vai o meu review.

[Can’t you understand? Use the Google Translate button, on the right side (on PCs) or below the text (on smartphones and tablets)]

Weeping Doll foi lançado em outubro do ano passado, junto com o Playstation VR e, até então, era um dos poucos games de terror disponíveis para o recém-lançado headset de realidade virtual da Sony. Por isso, muita gente acabou comprando o jogo e pagando preço cheio (o valor na PSN BR é de R$ 30,90). E haja decepções.

Logo de cara, ao iniciar o jogo, você descobre o motivo das frustrações: o jogo tem a imagem mais borrada/embaçada/de péssima resolução que já vi no PSVR até hoje. Não tem comparação. Já joguei no headset sem óculos de grau e Weeping Doll dá a impressão de que você está vendo as coisas com quatro graus de miopia.

Daí vem o segundo problema: o jogo não tem suporte aos PS Moves e você controla a personagem usando o Dualshock 4. Mas a movimentação é feita através de teleporte e não há opções para trocar isso (o jogo, na verdade, nem tem menus). Fica tudo extremamente esquisito e você tem a impressão de estar controlando um fantasma.

Falando em fantasmas, o jogo deveria ser assustador, né? Afinal, supostamente é um jogo de “terror”. Que nada. Não dá medo algum e em várias partes você chega a rir de determinadas situações. Ao tentar abrir uma porta, por exemplo, me deparei com um áudio que me lembrou o gemido que as mulheres fazem quando estão… vocês sabem, fazendo aquilo.

Se você tira o elemento do terror, o que sobra de Weeping Doll, a “boneca que chora”? Sobram alguns elementos de puzzle pra resolver e que, se você for desatento como eu, vai passar mais tempo do que uma pessoa normal passaria, porque as respostas estão todas na sua cara.

E o que dizer das vozes do jogo? As crianças são obviamente dubladas por mulheres adultas. Não há legenda e o jogo está todo em inglês. Mas, também, quem quer saber? Falando do áudio, o som que o jogo faz quando você gira o corpo talvez seja uma das coisas mais assustadoras que ele proporciona. É incômodo e difícil de se acostumar.

Não vou me estender mais porque não gosto de criticar o trabalho dos outros (apesar de ser divertido). O que de melhor posso dizer sobre Weeping Doll? Se você gosta do gênero trash e assim como eu tem uma queda por jogo ruim (e joga mesmo sabendo que é ruim), talvez Weeping Doll seja o melhor dos piores jogos de VR lançados até agora. Mas se você não tem esse tempo a perder, há opções melhores no mercado, como Paranormal Activity e Here They Lie, que também estão com descontos bastantes atrativos na promoção.

VEREDITO

Weeping Doll é tão ruim, mas tão ruim, que chega a ser bom. Mas não dá para recomendar para ninguém, a não ser que você goste de jogo ruim. Os próprios desenvolvedores já admitiram problemas na renderização, que ocasionaram os péssimos gráficos do título. Disseram, há mais de um ano, que tentariam resolver o problema. No entanto, nenhuma melhoria foi adicionada. Diante disso, o jogo está sempre em promoção na PS Store, como é o caso agora, quando pode ser encontrado com 90% de desconto. Por esse preço, compre apenas se você não conseguir segurar a curiosidade. Pelo preço cheio, só se você tiver tendências masoquistas. Nota: 2,0.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Jogo: Weeping Doll
Estúdio: Oasis Games
Gênero: Terror psicológico (a PSN informa ‘Aventura’. Eu diria ‘Puzzle’.)
Data de lançamento: 27 de outubro de 2016
Preço: R$ 30,90 (na PS Store do Brasil)
Tamanho do download: 1,14 GB ocupando espaço no seu HD
Plataformas: PSVR (utilizada nesta análise) e Oculus Rift
Idioma: Inglês (áudio e interface – sem legendas)
Controles suportados: apenas Dualshock 4 (somente teleporte)

Anúncios

Um comentário sobre “Será que Weeping Doll vale uma passagem de ônibus? Confira o review.

  1. Pingback: ‘Job Simulator’ lidera lista dos jogos PSVR mais vendidos em 2017 – PSVR BRASIL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s