Dicas

[top 5] Cinco experiências que justificam a aquisição de um Playstation VR

Não vamos negar: o Playstation VR é um acessório caro – hoje, bem menos do que era há 19 meses, quando foi lançado. Além disso, é fato que o PSVR não recebe com a frequência que a gente gostaria jogos “triplo A” – aqueles que atingem o mais elevado grau de qualidade que determinada geração de games pode oferecer e, com isso, atraem massivo interesse do público. No entanto, é possível selecionar entre os quase 200 títulos já lançados para o Playstation VR algumas experiências, que sozinhas, justificam a aquisição de um Playstation VR. Acredite: sua vida como gamer muda depois que você experimenta a realidade virtual e todas as suas possibilidades.

Na lista a seguir, selecionei apenas cinco jogos – mas muitos outros ficaram de fora, simplesmente porque é um Top 5. Cada um desses games é uma experiência única e que nunca poderá ser reproduzida por jogos em tela plana. Ou seja, são experiências que só a realidade virtual pode proporcionar. Assistir a um vídeo desses jogos ou ver fotografias nunca vai te dar a real dimensão de como é “estar dentro” o jogo.

Alguns desses títulos, é importante destacar, podem causar enjoo de movimento, pois permitem mais liberdade de movimentação que outros jogos em RV. Darei mais detalhes sobre isso ao final de cada mini-review, junto com o link para as suas demos (se houver).

TOP 5

Cinco experiências que justificam a aquisição de um Playstation VR

RE7

1. Sinta sua espinha gelar em ‘RESIDENT EVIL 7: BIOHAZARD’

Jogos de terror em tela plana assustam, geram tensão e uma boa dose de sustos, é verdade. Mas nada se compara a jogar ‘RE7’ em realidade virtual. A sensação de que você está dentro daquela casa amaldiçoada é simplesmente incomparável. Você sente todo o clima de podridão que envolve a casa dos Baker, onde perigos se escondem em cada esquina e você pode se assustar até com a sua própria sombra. O jogo tem um bom nível de desafio, com pelo menos 10 horas de gameplay, e conheço alguns jogadores por aí que não conseguiram terminá-lo não pela dificuldade em si, mas por puro medo mesmo. E eu não estou brincando! Completando tudo isso, ainda tem as DLCs, sendo ‘Not a Hero’ gratuita – mas também tem ‘End of Zoe’ e as quatro ‘Gravações Proibidas‘.

Jogue com: Dualshock 4. Infelizmente, não é possível jogá-lo com os PS Moves ou mesmo a Aim Controller. Mas o DS4 funciona bem, com a mira sendo feita com a sua cabeça.

Dá enjoo? ‘RE7’ é um jogo de movimento livre e, sendo assim, pode dar enjoo em alguns jogadores. Não há opção de teleporte, mas o jogo possui algumas configurações que podem aliviar os momentos de citetose. Vale lembrar que a movimentação do protagonista é lenta, o que ajuda a evitar o problema.

Possui demo? Sim. São duas: uma curta, chamada ‘Kitchen’ (disponível no Demo Disc 1 do PSVR), e outra mais longa, chamada de ‘The Beggining Hour’.

[Baixe a demo ‘The Beggining Hour’ aqui]

farpoint

2. Enfrente aranhas saltadoras em um planeta hostil armado só com a Aim Controller em ‘FARPOINT’

‘Farpoint’ é o jogo que marcou o lançamento da Aim Controller e, até hoje, nenhum outro game fez melhor uso da “arma” do PSVR do que este FPS futurista. Não vamos negar: ‘Farpoint’ e a Aim Controller foram feitos um para o outro. É verdade que é possível jogá-lo também com o Dualshock 4, mas a experiência perde um pouco em imersão, já que segurar o controle não é o mesmo que segurar a Aim. A “arma” do PSVR reproduz fielmente as armas que você irá encontrar no jogo e a sensação de estar segurando um fuzil de assalto ou uma escopeta de verdade é grande. Fora isso, ‘Farpoint’ oferece uma campanha sólida, de cerca de 4 a 6 horas de duração, com desafio bem balanceado, cutscenes bem dirigidas (coisa que muitas vezes falta nos jogos para PSVR) e inimigos variados – incluindo aranhas de todas as cores e tamanhos, robozões, drones e aliens. Com a liberdade de movimento que a Aim Controller propicia, é simplesmente imperdível. Completando o pacote, ainda temos modos cooperativo (para dois jogadores) e competitivo (1×1, em que você pode chamar aliados NPCs pra te ajudar).

Jogue com: Aim Controller (recomendado) ou Dualshock 4. Com o DS4, ‘Farpoint’, é ótimo. Com a Aim, é obrigatório.

Dá enjoo? Sim, ‘Farpoint’ pode dar bastante enjoo em alguns jogadores. Trata-se de um FPS, com liberdade total de movimento (não há opção de teleporte). Há algumas configurações para diminuir o problema, principalmente em relação ao giro do corpo do jogador: o giro em graus elimina este mal-estar. Recomendo jogar em doses “homeopáticas”, até se acostumar.

Possui demo? Não.

superhot

3. Desvie de balas como se fosse o Neo em ‘SUPERHOT VR’

“O tempo só se move se você se mover”. É esta a mecânica básica por trás de ‘Superhot’, desde que foi lançado em tela plana, em 2016. Mas o que os desenvolvedores descobriram é que esta mecânica é muito melhor aproveitada nos headsets de realidade virtual e lançaram, em 2017, o ‘Superhot VR’. Nele, você usa o tracking do headset para literalmente desviar de balas como se fosse o herói Neo, de ‘Matrix’. O jogo permite ainda que você se movimente fisicamente dentro de uma determinada área de jogo, seja para se esconder dos tiros inimigos ou golpeá-los. Com um par de PS Moves, você vai usar uma boa variedade de armas de fogo, mas as balas não duram muito – então você pode improvisar, jogando-as nos inimigos ou apelando para armas brancas, como facas, shurikens, cutelos “y otras cositas más”. Graficamente, o visual do jogo pode estranhar os mais desavisados, mas do lado de dentro a coisa muda de figura e os inimigos quadradões e o cenário “clean” ganham outro sentido, nesta realidade virtual dentro da realidade virtual.

Jogue com: Um par de PS Moves, que vão emular as mãos do jogador. Não há outra opção de controles.

Dá enjoo? Zero. É um jogo estático – seus únicos movimentos para caminhar são os que você fizer no mundo real mesmo.

Possui demo? Não.

WIPEOUT

4. Controle um veículo futurista e faça manobras ousadas em velocidades absurdas em ‘WIPEOUT OMEGA COLLECTION’

Seja você um amante dos jogos de corrida ou não, ‘Wipeout Omega Collection’ é uma experiência obrigatória pra quem possui um PSVR. Se você tem o headset mas nunca jogou, sugiro você ir à PS Store agora e baixar (são 15 GB só de demo). ‘Wipeout’ é uma das experiências mais completas do PSVR, reunindo três jogos em um, todos em realidade virtual e com veículos futuristas dos mais variados. Cada campanha traz uma grande variedade de pistas e desafios, com loopings e manobras arrojadas. Com gráficos perfeitos e nítidos, supera facilmente os outros três jogos de corrida mais famosos do PSVR (‘Driveclub VR’, ‘Dirt Rally VR’ e ‘Gran Turismo Sport’). Dentro do veículo, você tem toda a visão do cockpit, como se estivesse na pista mesmo. Um fato curioso é que controlar essas máquinas em RV é mais fácil do que em tela plana (não me perguntem por quê).

Jogue com: Dualshock 4.

Dá enjoo? Depende. ‘Wipeout’ tem uma série de configurações para deixá-lo mais confortável para os iniciantes em RV. Acredito que, com essas opções, o enjoo seja quase zero. Para quem não sofre desse mal, sugiro desligar o “blinder” (que escurece as laterais do veículo) e colocar a visão na perspectiva do piloto. Desse modo, você vai literalmente girar a cada looping. Não tem emoção melhor em RV.

Possui demo? Sim.

[Baixe a demo de ‘Wipeout Omega Collection’ aqui]

TO THE TOP

5. Escale até o topo do mundo e desafie a gravidade em ‘TO THE TOP’

O caçula desta lista conquistou seu lugar com bastante merecimento. ‘To the Top’ tem uma proposta de gameplay diferente de tudo o que já vimos no Playstation VR – e como ele é divertido! ‘To the Top’ se vale dos recursos da RV para proporcionar uma liberdade poucas vezes vista no Playstation VR e no mundo dos games em geral. Seu objetivo é chegar de um ponto A a um ponto B, pulando e escalando no melhor estilo parkour, mas usando só as mãos. A melhor experiência de jogo é com um par de PS Moves, que vão simular as mãos do jogador. Com eles você poderá se agarrar em estruturas azuis para alcançar alturas inimagináveis, escalando torres e ficando dependurado em arranha-céus, por exemplo. Toda vez que eu o jogo eu chego a uma conclusão: os desenvolvedores desse game só podem ser doidos. A sensação de que você a vários metros de altura é bem real. Aliado a isso, o game possui uma das melhores e mais animadas trilhas sonoras já ouvidas no PSVR. Completando o pacote, ainda temos um multiplayer cooperativo e competitivo, além de itens cosméticos para desbloquear.

Jogue com: Um par de PS Moves (recomendado) ou Dualshock 4.

Dá enjoo? Não. O game usa um tipo de movimentação que reduz ao máximo a possibilidade de cinetose. Mas é possível que cause uma certa vertigem em quem tem medo de altura.

Possui demo? Não.

[Confira o review completo de ‘To the Top’ aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s