Reviews

[review] ‘Assassin’s Creed Odyssey’ renova uma das franquias de maior sucesso dos games

Depois de mais de 140 horas jogando ‘Assassin’s Creed Odyssey’, meu mapa do jogo ainda estava cheio de áreas a descobrir e missões que ainda não cumpri. A Ubisoft fez um trabalho monumental para recriar o mundo grego, de ponta a ponta, como nenhum jogo havia feito antes na história dos games. Às vezes tenho a impressão que esse jogo nunca termina. E não termina mesmo: o estúdio está lançando atualizações constantes, com novos conteúdos e desafios, como o mais recente update, que subiu o level máximo de 50 pra 70.

Assista aqui ao vídeo review de ‘Assassin’s Creed Odyssey’

Há quem fale por aí que ‘Odyssey’ não é um legítimo ‘Assassin’s Creed’. Pra quem nunca foi muito fã da série, por exigir um certo nível de furtividade e paciência para eliminar os inimigos, ‘Odyssey’ é o melhor já lançado até hoje. A furtividade do assassino ainda está presente no jogo, mas se você preferir um estilo mais agressivo, terá um leque variado de armas, armaduras e habilidades pra enfrentar os inimigos no mano a mano.

Isso permite que o jogo seja acessível a todos os jogadores. E até quem não manja muito dos paranauês de se esconder para conseguir uma morte limpa vai se dar bem. Mesmo porque os guardas não estão tão espertos quanto antigamente. Talvez os fãs da série estranhem um pouco ver tantos soldados de costas ou parados, mas acredito que essa escolha se deu pra deixar o jogo mais acessível pros novatos.

‘Assassin’s Creed Odyssey’ tem um mapa gigantesco, que reproduz com riqueza de detalhes a Grécia Antiga dos tempos de Sócrates, Hipócrates, Heródoto, Péricles e muitos outros personagens históricos. A trama se passa em pleno período da Guerra do Peloponeso, conflito que colocou Atenas e Esparta frente a frente numa batalha sangrenta pelo domínio da Grécia.

Durante o gameplay, você ainda vai encontrar criaturas mitológicas e utilizar armas e armaduras que pertenceram a deuses e heróis lendários, como Hércules, Aquiles, Prometeu, Teseu, Artemis, Poseidon e muitos outros. De quebra, ainda terá um gostinho de controlar o rei Leônidas na famosa batalha dos 300. Seu personagem (Kassandra ou Alexios) é descendente do general espartano e usa a ponta da lança de Leônidas para praticar execuções pra lá de violentas.

‘Odyssey’ tem gráficos incríveis, controles bastante responsivos e jogabilidade irretocável. O áudio dá um show à parte – e se o sotaque da dublagem original te incomodar, você pode optar pelo áudio em português, que às vezes soa um pouco artificial, mas é competente na maior parte do tempo.

VALE A PENA?

‘Assassin’s Creed Odyssey’ desponta como um dos melhores jogos lançados neste ano. O jogo renova a série de uma maneira ainda mais profunda do que ‘Origins’, de 2017, adicionando novos elementos de jogabilidade que o transformam em um legítimo RPG de ação. Com isso, o game abre as portas para os novos jogadores conhecerem uma das franquias de maior sucesso de todos os tempos. Nota: 10/10.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Título: Assassin’s Creed Odyssey
Gênero: RPG de ação
Estúdio: Ubisoft
Plataformas: Playstation 4 (usada neste review), Xbox One e PCs
Idiomas: português (áudio e legendas) e inglês (original)
Preço: R$ 199,99 (PS Store BR)
Jogadores: 1 (sem modo online)

[Este review foi feito com cópia digital gentilmente cedida pela Ubisoft]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s